{Resenha} Outros Jeitos de Usar a Boca - Rupi Kaur


Olá queridos leitores, tudo bom? Como andam as leituras de vocês? Leram muito até o momento? Porque eu, nem tanto (como sempre). Estou na minha primeira leitura do mês de Abril ainda e parece que não vou terminar essa semana pelo tanto de matéria que ainda tenho para estudar para as provas da faculdade. Pretendo me adiantar e conseguir ler cinco pelo menos neste mês (Deus me ajude!). Amo TBR mas quem disse que consigo cumpri-lá? Espero não estar sozinha nessa 😂

Acredito que muitos de vocês já tenham ouvido falar e adicionado esse livro na lista de desejados, e eu estou aqui para dizer com todas as letras: L-E-I-A-M!. Principalmente para as mulheres. Leiam, sintam, vivam, desfrutem, se encantem. Um livro extremamente cativante e de uma beleza exuberante. Sem contar essa capa, né gente? Eu não via a hora de poder tirar essa foto... Tenho certeza vocês também irão querer. 

Agora, pare o que você está fazendo e vem conferir tudo desse livro maravilhoso da Rupi Kaur!

Editora: Planeta Brasil
Páginas: 208
Classificação: ✯✯✯✯ (4/5)
Sinopse: 'outros jeitos de usar a boca' é um livro de poemas sobre a sobrevivência. Sobre a experiência de violência, o abuso, o amor, a perda e a feminilidade. O volume é dividido em quatro partes, e cada uma delas serve a um propósito diferente. Lida com um tipo diferente de dor. Cura uma mágoa diferente. Outros jeitos de usar a boca transporta o leitor por uma jornada pelos momentos mais amargos da vida e encontra uma maneira de tirar delicadeza deles. Publicado inicialmente de forma independente por Rupi Kaur, poeta, artista plástica e performer canadense nascida na Índia – e que também assina as ilustrações presentes neste volume –, o livro se tornou o maior fenômeno do gênero nos últimos anos nos Estados Unidos, com mais de 1 milhão de exemplares vendidos.
Gênero: Literatura Estrangeira / Poemas, poesias

***

   Minha segunda leitura foi um daqueles livros que apenas sentimos tudo e não conseguimos dizer mais nada. Ele foi meu presente de aniversário e, a cada página era uma dor, uma ferida aberta, uma cicatriz, um hematoma e uma cura diferente. Rupi consegue mexer com seus sentimentos mais ocultos e que por mais que você pense que se esqueceu, ela lhe traz á memória aquilo que um dia te destruiu, e hoje, te tornou a pessoa forte que você é.
   
   Há muito tempo, não leio um livro desse patamar. Um livro que já te lê apenas pelo título e te envolve com sua poesia e abraça com sua compreensão. Pois Rupi transmite o seu abraço com suas palavras. Ela abraça o leitor a cada virada de páginas, proporcionando-o o sentimento de tê-la como uma amiga íntima na adolescência e que escreveu sobre sua vida. 

   Rupi construiu sua obra em quatro partes: A Dor, O Amor, A Ruptura e A Cura. E em todas, podemos perceber o medo e toda dor trilhando seu caminho de cura e libertação. De forma simples e ao mesmo tempo brutal, são abordados temas difíceis de serem digeridos e, de certa forma, pouco falados entre conhecidos, o que faz do livro, seu companheiro mais íntimo, onde você encontra seus segredos, desejos e sonhos, assim, totalmente expostos em sua frente de forma que você não imagina.

  Em  'A Dor', primeira parte do livro, somos apresentados para os sentimentos mais sujos, humilhantes. Do abuso sexual á famílias desestruturadas, do abandono ao medo. Acredito que seja a parte mais difícil de se ler/engolir por expressar tais assuntos tão direto, vomitando as palavras.

  Já em 'O Amor' e 'A Ruptura', tratam tanto do início quanto do final de um relacionamento. Falam do amor, do ciúme, da dor, da perda, da saudade, da tristeza, do choro. Chegando ao ponto que seja necessário se permitir 'A Cura', última parte do livro e a mais bela. O empoderamento aqui é exposto, é lido, é lindo. 

   Outros Jeitos de Usar a Boca é um leitura prazerosa que nos coloca frente a frente ás dificuldades enfrentadas pelas mulheres do século XXI, refletindo nas ilustrações toda a sensibilidade que tornam a leitura completamente significativa.
   
Esse livro se tornou minha releitura obrigatória durante toda a minha vida, e a partir de agora, não posso deixar de ler nada dessa autora. Tenho certeza que ao lerem, vocês também pensaram assim.




Por fim, gostaria de conhecer a opinião de vocês. Deixem seus comentários ou dúvidas sobre o livro, sobre o que vocês acharam e se concordam ou não comigo! A participação de cada um de vocês é muito importante e muito bem-vinda!

Além disso, compartilhem com todos os seus amigos leitores, e vamos crescer nossa roda de leitura virtual aqui neste espaço criado especialmente para vocês. 

E não se esqueça de SEGUIR O BLOG e nosso Instagram @LEITORESESUASMANIAS

[LEITURA] Livros lidos no mês de Fevereiro e Março


Olá queridos leitores, tudo bem? Como foi o mês de Fevereiro e Março para vocês? Leram muito? Porque eu, nem tanto. Eu queria muito ter conseguido ler 15 livros nesses dois meses, porém fiquei satisfeita com os que consegui. Li ao todo 6 livros maravilhosos que me trouxeram ótimas experiências e que ganharam um lugarzinho especial no meu coração. 


Meu cantinho ♥

1. Crepúsculo - Anotações da Diretora (3,5 ✯✯✯'s)
   Esse primeiro livro que li em fevereiro foi, de todos, o mais divertido e diferente. Uma leitura sobre todos os detalhes da adaptação cinematográfica dos filmes da tão aclamada saga Crepúsculo, feito pela diretora.
   Recomendo MUITO para todos os fãs e principalmente para os amantes de cinema. Neste livro, você encontra ideias, dicas e compreende uma parte do mundo do cinema, quando o filme tem uma grande ou pequena verba.
   A resenha desse livro você já encontra disponível aqui no blog! Clique aqui e saiba mais sobre esse belo livro. 



2
. Outros Jeitos de Usar a Boca (4 ✯✯✯✯'s)
   Minha segunda leitura foi um daqueles livros que apenas sentimos tudo e não conseguimos dizer mais nada. Ele foi meu presente de aniversário e, a cada página era uma dor, uma ferida aberta, uma cicatriz, um hematoma e uma cura diferente.
   Rupi consegue mexer com seus sentimentos mais ocultos e que por mais que você pense que se esqueceu, ela lhe traz á memória aquilo que um dia te destruiu, e hoje, te tornou a pessoa forte que você é.
   Esse livro se tornou minha releitura obrigatória durante toda a minha vida, e a partir de agora, não posso deixar de ler nada dessa autora. Tenho certeza que ao lerem, vocês também pensaram assim.



3. Assassinato no Expresso do Oriente (4 ✯✯✯✯'s)
   Quem me acompanha pelo Instagram já está careca de saber o quanto me apaixonei pelos livros da Agatha (li 3 até o momento), que até ano passado, eu não conhecia.
   Nesta minha terceira leitura, pude percebe o quanto Agatha é merecedora de todos os elogios que recebe. A sua escrita prende, fascina, encanta e arrebata o coração do leitor. Não houve um minuto em que fiquei satisfeita em parar de ler para fazer outras tarefas, pois fiquei tão envolvida na trama, que não descansei até descobri o culpado.
    De todos, achei que Morte no Nilo continua sendo meu favorito, mas não pretendo parar nesses, meu foco agora é ler o maior número possível de livros da rainha do crime.



4
. Fundo de Gaveta (3 ✯✯✯'s)
   Uma obra com seis cadernos de poesia, enfeixados em um único livro, que relatam o período de 1930-1938. Poesias marcantes, onde o autor se preocupou em reunir, selecionar, coordenar e ir publicando ou reeditando o que produziu ao longo dos anos. Inédito, este é o primeiro da série.
   Um livro cheio de palavras que não fazem parte mais do nosso vocabulário, porém nos enche com a vivência do autor que parece tão distante, mas que a leveza da escrita nos leva até lá.



5. O Menino do Dedo Verde (5 ✯✯✯✯✯'s + )
   De todas as minhas leituras, esta, foi a que recebeu o título de favorito. Sem dúvidas, é um livro para todas as idades e de uma reflexão importantíssima para o tempo em que vivemos. A cada página, percebi o quão próximo da nossa atualidade o autor conseguiu alcançar de forma tão poética.
   Um livro poético sobre educação, família, amor e amizade. O que será que andamos desejando ao nosso próximo?
  O livro conta a história de Tistu, um menino diferente dos outros. Com uma vida perfeita, ele descobre junto á seu jardineiro Bigode o seu dom, e usa esse segredo, da forma mais bela que apenas a inocência de uma criança é capaz de fazer.
   De todos os livros aqui citados, esse é o que eu deixo em um outdoor para que vocês leiam. 



6. Eleanor & Park (3 ✯✯✯'s)
   Se tornou aquele livro que não sei dizer se gostei ou não. Apesar de tudo é uma boa leitura. Mas sem expectativas, apenas uma boa leitura para passar o tempo ou para um dia de viagem. Não chega a ser uma leitura de arrebatar seu coração - pelo menos para mim não foi.
   Independente de qualquer coisa, leia, sempre digo isso e repito, o que não foi bom para mim pode ser pra você ou vice-versa. 
   A resenha desse livro com a minha opinião completa você já encontra disponível aqui no blog! Clique aqui e saiba mais.



***


Foram leituras incríveis! Quero saber o que vocês leram também! Vamos continuar conversando nos comentários

Além disso, compartilhem com todos os seus amigos leitores, e vamos crescer nossa roda de leitura virtual aqui neste espaço criado especialmente para vocês. 

E não se esqueça de SEGUIR O BLOG e nosso Instagram @LEITORESESUASMANIAS

{Resenha} Crepúsculo: Livro de Anotações da Diretora

  Olá leitores, como vocês estão? Esse mês andei sumida por conta das aulas da faculdade e das provas que já estão chegando. 
 Mesmo com as aulas me consumindo quase que por completo, estou conseguindo ler no máximo 3/4 livros por mês e a resenha de hoje foi uma leitura bem fluída e divertida que tive em Fevereiro - perdoem a demora. 
  Então vem comigo e descubra a minha opinião sobre esse livro amorzinho e, no final, não se esqueça de deixar seu comentário dizendo o que achou

Editora: Intrínseca
Páginas: 176
Classificação: ✯✯✯ (3/5)
Sinopse: Foi Catherine Hardwicke a diretora que conduziu a bem-sucedida adaptação cinematográfica de Crepúsculo, o primeiro livro da série fenômeno de Stephenie Meyer. Ao longo da produção do filme, em 2008, Catherine reuniu material fotográfico, rascunhos, storyboards e muitas histórias boas — tudo isso está publicado agora no Brasil em Crepúsculo: Livro de anotações da diretora.
Por meio da vasta coleção reunida e organizada de maneira bem pessoal, Catherine mostra como funcionou o processo criativo que transportou o livro para as telas de cinema. Do roteiro à edição final, incluindo a pesquisa das locações, a escolha dos atores e dos figurinos, a construção das cenas mais importantes, os efeitos visuais e o desenvolvimento da trilha sonora, ela mostra, etapa a etapa, como o filme tomou forma, e ainda comenta curiosidades imperdíveis dos bastidores.
Robert Pattinson, por exemplo, teve que dormir no sofá da casa de sua agente quando viajou para fazer o teste para o papel de Edward. A pele falsa usada na maquiagem da cena da mordida de Bella era simplesmente queijo derretido no micro-ondas! E a campina mágica de Bella e Edward? Bem, o lugar é, na verdade, um bom e velho campo de golfe...






  Quando eu assisti aos filmes pela primeira vez - acredito que foi assim com a maioria - eu fiquei apaixonada. Todo aquele encanto de Edward e Bella saindo dos livros e indo para as telonas deixando aquele sentimento de euforia e expectativa.

  Catherine Hardwicke não é autora, este guia cinematográfico foi escrito pela diretora do filme, que abusou do seu humor, de sua criatividade e de todo seu amor pelo cinema para nos mostrar todo o cuidado, carinho e dedicação que ela teve com a adaptação cinematográfica de Crepúsculo para os fãs da saga. 

  Ele me encantou do início ao fim. Contém capa dura, páginas e páginas com ilustrações maravilhosas, rascunhos, comentários, curiosidades, filmagens, anotações (óbvio né) e uma diagramação de encher os olhos. Quem é apaixonado por cinema vai enlouquecer (no bom sentido) com essa leitura sendo ou não fã da história.

  O que seria apenas uma mera leitura de rotina (e conteúdo para o blog) se tornou uma leitura viciante, intrigante e cheia de ideias inusitadas que nunca tiveram passado pela minha cabeça de como se dirigir um filme, me deixando tremendamente fascinada por cada detalhe da criação e organização. Um filme com pouca verba, mas que se mostrou confiante do início ao fim para realizar um bom trabalho. Nos fazendo compreender então, alguns dos principais motivos/razões pelas quais, ás vezes, um filme acaba não sendo tão fiel ao livro do jeito que desejamos ou esperamos. 

  Para todo fã de Crepúsculo, esse livro não pode faltar na coleção. E se você não é fã, recomendo como uma ótima leitura á certa do mundo do cinema, cheio de ideias e expirações para quem sonha em seguir o ramo cinematográgico. 

  De tudo no livro, o único ponto negativo é que contém poucas páginas. Você se percebe desejando mais e quando vê já acabou. Assim. Eu mesmo o li em menos de duas horas (bem rapidinho mesmo). EU RECOMENDO MUITO! 




Por fim, gostaria de conhecer a opinião de vocês. Deixem seus comentários ou dúvidas sobre o livro, sobre o que vocês acharam e se concordam ou não comigo! A participação de cada um de vocês é muito importante e muito bem-vinda!

Além disso, compartilhem com todos os seus amigos leitores, e vamos crescer nossa roda de leitura virtual aqui, neste espaço criado especialmente para vocês. 

E não se esqueça de SEGUIR O BLOG e nosso Instagram @LEITORESESUASMANIAS

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo